top of page
  • Anefac A

Para ANEFAC, COPOM deveria reduzir SELIC, mas deve mantê-la em 13,75%



Nos dias 20 e 21 de junho, a diretoria do Banco Central estará reunida para decidir sobre a taxa básica de juros (SELIC). De acordo com Miguel José Ribeiro de Oliveira, diretor de estudos e pesquisas da ANEFAC, a ANEFAC acredita que o Banco Central deveria reduzir a SELIC, porém, a decisão foi manter a taxa em 13,75% ao ano.

A ANEFAC elaborou simulações para demonstrar os possíveis efeitos de uma redução da SELIC, tanto nas operações de crédito como nos investimentos. Considerando o período de janeiro de 2021 a maio de 2023, no qual o Banco Central elevou a SELIC de 2,00% ao ano para 13,75% ao ano, houve um aumento de 11,75 pontos percentuais nas taxas de juros das operações de crédito.

Além disso, foram feitas simulações considerando uma redução da SELIC de 13,75% ao ano para 13,50% ao ano (redução de 0,25 ponto percentual) e de 13,75% ao ano para 13,25% ao ano (redução de 0,50 ponto percentual).

Também foram analisados os rendimentos da Poupança em comparação com os Fundos de Renda Fixa, levando em conta diferentes cenários da SELIC:

Rendimentos com a SELIC em 13,75% ao ano;

Rendimentos com a redução da SELIC de 13,75% ao ano para 13,50% ao ano;

Rendimentos com a redução da SELIC de 13,75% ao ano para 13,25% ao ano.

Link para acessar as simulações: https://www.anefac.org/copomanefac

Essas simulações visam mostrar os impactos que as variações da SELIC podem ter tanto nos empréstimos e financiamentos quanto nos investimentos, permitindo uma melhor compreensão dos efeitos dessas decisões na economia.

32 visualizações0 comentário
bottom of page