top of page

Pela 6 vez consecutiva, as taxas de juros das operações de crédito caem

Em dezembro de 2023, as taxas de juros das operações de crédito no Brasil registraram queda, marcando a sexta redução consecutiva de acordo com a Pesquisa de Juros da ANEFAC. Segundo Miguel José Ribeiro de Oliveira, diretor executivo da entidade, isso pode ser atribuído às recentes ações do Banco Central, que reduziu a taxa básica de juros (SELIC) na última reunião do Comitê de Política Monetária (COPOM). Além disso, a expectativa de contínuas reduções da SELIC nas próximas reuniões do COPOM também contribuiu para esse cenário.


Apesar da queda nas taxas de juros, o panorama econômico ainda apresenta desafios consideráveis. Fatores como o elevado endividamento, a inflação alta e seus impactos na renda, além do desemprego ainda em níveis preocupantes, aumentam o risco de crédito e podem levar a um aumento da inadimplência. Essa situação poderia, teoricamente, resultar em uma elevação das taxas de juros das operações de crédito nos próximos meses.


No entanto, para Oliveira, o ciclo de redução da SELIC iniciado pelo Banco Central, junto com as indicações de novas diminuições, pode ter um efeito contrário, contribuindo para a redução dos juros nas operações de crédito.

 

Para acessar os documentos, clique abaixo: 


 

Pessoa Física

Das seis linhas de crédito pesquisadas, cinco reduziram suas taxas de juros ( comércio, cheque especial, cdc-bancos-financiamento de veículos, empréstimo pessoal-bancos e empréstimo pessoal-financeiras) e uma elevou sua taxa de juros (cartão de crédito).


A taxa de juros média geral para pessoa física apresentou uma redução de 0,03 ponto percentual no mês (0,75 ponto percentual no ano) correspondente a uma redução de 0,44% no mês (0,61% em doze meses) passando a mesma de 6,87% ao mês (121,96% ao ano) em novembro/2023 para 6,84% ao mês (121,21% ao ano) em dezembro/2023 sendo esta a menor taxa de juros desde julho/2022.

 

Pessoa Jurídica

Das três linhas de crédito pesquisadas, todas reduziram suas taxas de juros no mês.

A taxa de juros média geral para pessoa jurídica apresentou uma redução de 0,04 ponto percentual no mês (0,73 ponto percentual no ano) correspondente a uma redução de 1,02% no mês (1,25% em doze meses) passando a mesma de 3,92% ao mês (58,63% ao ano) em novembro/2023 para 3,88% ao mês (57,90% ao ano) em dezembro/2023, sendo esta a menor taxa de juros desde junho/2022.

 

Taxa de juros x Selic

Considerando todas as  elevações da taxa básica de juros (Selic) promovidas pelo Banco Central desde janeiro/2021, tivemos neste período (janeiro/2021 a dezembro/2023) uma elevação da Selic de 9,75 pontos percentuais (elevação de 487,50%) de 2,00% ao ano em janeiro/2021 para 11,75% ao ano em dezembro/2023.


Neste período a taxa de juros média para pessoa física apresentou uma elevação de 28,62 pontos percentuais (elevação de 30,91%) de 92,59% ao ano em janeiro/2021 para 121,21% ao ano em dezembro/2023.


Nas operações de crédito para pessoa jurídica houve uma elevação de 16,70 pontos  percentuais (elevação de 40,53%) de 41,20% ao ano em janeiro/2021 para 57,90% ao ano em dezembro/2023.

 




18 visualizações0 comentário
bottom of page