top of page
  • Anefac A

Elon Musk Vs Mark Zuckerberg

O que acontece quando dois bilionários decidem resolver suas diferenças em um ringue?


Quando éramos crianças sempre ouvimos de nossos pais e professores que a violência não resolve nada, como dizia um antigo provérbio, a caneta é mais poderosa que a espada.

Quando você lê o título: “Elon Musk Vs Mark Zuckerberg”, você imagina que esses bilionários considerados gênios na área de tecnologia e inovação, estão travando alguma disputa intelectual? É até verdade que existe uma disputa entre o Twitter de Musk e a nova rede Threads de Mark, porém isso evoluiu não apenas para uma briga intelectual e sim física.


Se você, assim como eu, também ficou confuso com essa história, calma que vou explicar em detalhes mas, antes de continuarmos, vamos apresentar nossos dois lutadores:



Elon Musk no Halloween na “Heidi Klum's party” - Bang Showbiz


De um lado do “ringue”, com 52 anos e uma fortuna avaliada em mais de US$ 180 bilhões, com seus 1,85m de altura e pesando entre 84 e 91kg, o sul-africano-canadense, naturalizado norte-americano e fundador da SpaceX, CEO da Tesla, vice-presidente da OpenAI, fundador e CEO da Neuralink, cofundador da SolarCity e proprietário do Twitter, Elon Reeve Musk.



Mark Zuckerberg


Do outro lado, com 39 anos e uma fortuna estimada em mais de US$ 103 bilhões, com seus 1,70m de altura e pesando cerca de 70 kg, o norte-americano de Nova York, que quando criança ganhou diversos prêmios de matemática e física na escola, atualmente fundador e CEO da META, dona do Facebook, WhatsApp, Instagram e agora do Threads, Mark Elliot Zuckerberg.


Parece brincadeira, mas esses dois bilionários querem resolver suas diferenças no octógono. Tudo começou quando o CEO da International Blockchain Consulting, Mario Newfal, mandou um tuite sobre o novo aplicativo da Meta que prometia ser o rival do Twitter, na época chamado internamente de “Project 92”, que hoje sabemos ser o “Threads”. Foi quando Musk respondeu ao tuíte de Newfal dizendo: “Tenho certeza de que a Terra mal pode esperar para estar exclusivamente sob controle de Zuck, sem outras opções”. Um outro usuário respondeu a Musk que era melhor ele ter cuidado, pois Zuckerberg sabe jiu-jitsu. Foi quanto o empresário respondeu: “Estou disposto a disputar uma luta de jaula se ele estiver”. É como vermos esses tipos de reposta de Elon Musk, que sempre gostou de provocar e criar polêmicas nas redes sociais, porém o dono da META que geralmente é mais reservado, usou seu Instagram para responder Musk, dizendo apenas “Mande-me a localização”. Apesar de parecer que as mensagens eram em tom de brincadeira, fontes confirmaram que Zuckerberg falava sério sobre a luta, eis que Musk respondeu a localização da luta em seu Twitter como “Vegas Octagon”.


A repercussão sobre o evento nas redes sociais foi instantânea. Os usuários começaram a repercutir o tema, tanto que o presidente do UFC (Ultimate Fighting Championship, em uma tradução literal: Campeonato de Luta Final), Dana White quer organizar essa luta e disse já ter conversado mais de meia hora com cada um dos CEOs.


White diz estar negociando nos bastidores com cada equipe dos “lutadores”, e que o combate físico está próximo. Apesar de ser o presidente do UFC, ele diz que a luta seria uma partida de exibição, sem a jurisdição oficial do UFC e que para a luta ocorrer em Las Vegas, como comentado por Musk, seria necessária a aprovação da Comissão Atlética de Nevada. E parece que Musk está se divertindo com o tema e tuitou se a luta não poderia mudar para o Coliseu Romano. Parece que as pessoas começaram a levar muito a sério esse tema que está se transformando em um “pão e circo”. Por mais incrível que pareça, a imprensa Americana informou que há rumores de que o ministro da cultura da Itália teria entrado em contato com Zuckerberg para oferecer o coliseu de Roma para a luta. Segundo a fonte, após o contato com o ministro italiano, Zuckerberg teria passado os contatos para Dana White que seria o possível organizador do evento. Apesar de serem rumores, nessa época, novamente Elon Musk tuitou que “Há alguma chance de que a luta aconteça no Coliseu”.


Fora dos ringues, vamos voltar ao que deu início a toda essa confusão, agora sim uma luta que já está acontecendo esse mês, o Twitter x Threads.


O Threads nasceu para confrontar o Twitter. Na descrição do aplicativo temos: "Threads é onde as comunidades se reúnem para discutir tudo, desde os tópicos de seu interesse até o que será tendência amanhã. Seja qual for o seu interesse, você pode seguir e se conectar diretamente com seus criadores favoritos e outras pessoas que amam as mesmas coisas - ou crie seus próprios seguidores leais para compartilhar suas ideias, opiniões e criatividade com o mundo".


O lançamento dessa nova rede não poderia ter acontecido em um “timming” melhor. Na mesma semana do lançamento da nova rede social, uns dias antes, Elon Musk, dono do Twitter, havia anunciado que os usuários teriam um limite diário de leitura de posts na plataforma. A ideia é combater, segundo Musk, “níveis extremos de extração de dados”. A limitação funcionaria da seguinte forma:


  • Contas verificadas: até 6 mil posts por dia

  • Não verificadas: até 600 posts por dia

  • Contas novas não verificadas: até 300 posts por dia.

Outra mudança, apenas usuários logados na plataforma podem ler as postagens, muito diferente de antigamente, quando mesmo sem possuir uma conta, você teria acesso às postagens.


Essas mudanças do Twitter podem ter ajudado a rápida popularização da nova rede (Threads), que em apenas uma hora já possuía 1 milhão de usuários, e nas 24 horas seguintes já contabilizava 30 milhões de usuários. É claro que não foi apenas isso que fez essa rede crescer tão rápido, vale lembrar que a dona da Threads é a META que, para facilitar e incentivar as pessoas a entrarem na nova rede, vinculou os dados da conta no Instagram, podendo usar o mesmo login e manter o nome atual de usuário, facilitando seus seguidores a serem encontrados na nova rede.


O CEO da META aproveitou para publicar o seu primeiro tuite depois de 10 anos, para provocar Elon Musk, postando um meme conhecido de dois homens aranhas, um apontando para o outro, uma referência debochada de que a nova rede é uma cópia do Twitter.



Twitter oficial de Marck Zuckerberg provocando o rival Elon Musk


E parece que essa briga vai parar nos tribunais, pois o advogado do Twitter, Alex Spiro, mandou uma carta para Mark Zuckerberg, ameaçando-o de uma ação legal, caso a META não pare de usar suas propriedades intelectuais, sob a acusação de ter roubado os seus funcionários para ajudar na criação do Threads.


O próprio Elon Musk comentou a notícia em seu Twitter, dizendo: “Competição é bom,

trapacear não é”.


Elon Musk comentando a notícia sobre a carta do advogado no Twitter


Isso mostra que a nova rede está incomodando o dono do Twitter, e isso se justifica pelos números, a nova rede social (Threads) acabou de quebrar um recorde, em apenas 2 horas com a nova rede no ar já possuía dois milhões de usuários. Em termos de comparação o famoso ChatGPT atingiu o seu primeiro milhão de inscritos em cinco dias, o Instagram precisou de dois meses e meio, já o Spotify cinco meses e o Facebook 10 meses.


Outro número impressionante foi que, em apenas 5 dias depois de seu lançamento, a nova rede já contava com 100 milhões de usuários. Para você ter uma ideia, o Twitter estima-se que tenha mais ou menos 450 milhões de usuários em 17 anos de vida.


Nikola Tesla (à esquerda) e Thomas Edison (à direita)


Ao que parece teremos, nos dias de hoje, a nossa edição da “guerra das correntes”, entre Thomas Edison e Nikola Tesla, na época pelo padrão de energia que iria se adotar, de um lado a corrente contínua (Edison) e do outro a corrente alternada (Tesla). Hoje a guerra é pelo domínio das redes sociais.


Parece que as coisas vão esquentar entre esses dois gênios e empresários nas próximas

semanas. Sinceramente, prefiro que a briga fique apenas no intelecto e na tecnologia, já vimos exemplos absurdos que ocorreram na guerra das correntes, não é necessário repetir. Afinal, que exemplo esses dois gênios da atualidade da tecnologia e inovação poderão passar para as novas gerações ao resolverem suas diferenças em um octógono?


Não sou contra o esporte, mas devemos deixar para os atletas que treinam e se dedicam para esse fim, e não entre dois CEOs de grandes empresas, se comportando como crianças mimadas, querendo resolver suas diferenças na troca de socos.


Artigo escrito por

Lilian Primo Albuquerque,

head de empreendedorismo e startups da

ANEFAC

10 visualizações0 comentário
bottom of page